NOTÍCIAS

Maranhão pode ter até quatro novidades na estreia contra o Imperatriz
20/01/2016

Ribamar, Rômulo, Rogério e Naoh treinam entre os titulares e devem ser confirmados pelo técnico Meinha na equipe para o primeiro jogo do Campeonato Maranhense

Naoh em passagem anterior pelo MAC (Foto: Bruno Alves)

Após três semanas de treinos físicos e técnicos, Meinha começa a definir a escalação do Maranhão para a estreia do Campeonato Maranhense contra o Imperatriz, no próximo sábado, às 19h15, no Frei Epifânio.

No primeiro jogo da temporada, o time atleticano poderá contar com três reforços entre os titulares, no caso o zagueiro Ribamar, o volante Rogério, o lateral Rômulo e o atacante Naoh.

Do trio, Rogério foi o último a se apresentar ao clube atleticano, mas superou o jovem Cleiton, de 17 anos, na briga por um lugar no time. Rômulo assume a vaga de Jefferson Abreu, que foi para o Anapolina, junto com Luís Fernando, liberando espaço para a entrada de Ribamar. No ataque, Naoh ganha a vaga que foi disputada por Casagrande e Paulo César em 2015.

A provável escalação do MAC contará com Pablo; Johildo, Ribamar e Wellington Lima; Denílson, Sandro Bacabal, Rogério, Elton e Rômulo; Naoh e Maurício (Gileard). A única dúvida de Meinha é justamente no ataque, entre Maurício e Gileard. Inicialmente, Maurício será titular, mas caso não ganhe condição de jogo, Gileard deve ser mantido no time.

Naoh volta para manter histórico de artilheiro

De volta ao Maranhão para a temporada de 2016, Naoh espera reencontrar também a boa fase. Longe do Parque Valério Monteiro nos últimos quatro anos, o atacante conviveu com lesões, poucos jogos e distante da lista de goleadores dos campeonatos que disputou.

Defendendo o MAC, durante 2011 e 2012, Naoh sempre foi o goleador da equipe. No Campeonato Maranhense de 2011, terminou o torneio como artilheiro com 11 gols e na sequência foi para o Botafogo-SP. Em 2012 retornou ao Parque Valério Monteiro para disputar a Copa União e precisou de oito jogos para marcar nove gols e terminar como o principal goleador da equipe.

Para justificar a boa fase quando veste a camisa atleticana, o atacante acredita principalmente que a ausência de lesões, é um privilégio que ele consegue ter.

“Depende muito da fase também. Aqui nunca tive uma lesão que me deixasse muito tempo fora, como acontecia nos outros clubes. Espero que nessa nova passagem possa voltar a fazer muitos gol”s, acredita.

Em 2016 a concorrência por uma vaga no ataque do MAC contará com o garoto Gileard, de 19 anos, e o experiente Paulo César, de 36 anos. “Ainda não conhecia o Paulo César e o Gileard, mas se mostram gente muito boa nos treinos. Só quem tem a ganhar é o MAC. Independente de quem for jogar, vai procurar ajudar a equipe dentro de campo”, completa.

Fonte: GloboEsporte.com




OUTRAS NOTÍCIAS