NOTÍCIAS

Apoiando projeto socioambiental, Rio Branco lança camisa em alusão ao Rio Doce
29/07/2016

Brancão estreia neste sábado na Copa Espírito Santo, no Kléber Andrade, já com a camisa especial

Foto: Divulgação/Rio Branco

No dia 5 de novembro de 2015, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana-MG, uma barragem da Samarco se rompeu. Uma lama de rejeitos de minério vazou, arrasou vilas, matou pessoas e chegou até o Rio Doce, que percorre cidades mineiras e capixabas. No Espírito Santo, as cidades afetadas foram Baixo Guandu, Colatina e Linhares, onde fica a foz do rio. O desastre ambiental ainda não acabou e pode deixar rastros por muitos e muitos anos.

Portanto, assim como o Rio Doce teve sua cor modificada, o Rio Branco também deixou suas cores tradicionais de lado para estampar em seu uniforme oficial uma imagem das águas do Rio Doce. Essa ação acontece em apoio ao projeto "Lágrimas do Rio Doce" do Instituto Últimos Refúgios, uma organização socioambiental e cultural sem fins lucrativos, que atua desde 2011 na divulgação e sensibilização ambiental, estimulando o diálogo entre sociedade, organizações ambientais, instituições privadas e governamentais.

O Rio Branco entra em campo com o novo material no seu jogo de estreia na Copa Espírito Santo. A partida acontece neste sábado, dia 30, às 15h, no estádio Kleber Andrade, com mando do Linhares. O adversário é representante de um dos municípios capixabas afetados pela tragédia de Mariana.

O novo uniforme foi desenvolvido pela patrocinadora de material esportivo do Rio Branco, a Ícone Sports, e a previsão é que as camisas já estejam a venda a partir de sábado, dia 30, nas lojas da Ícone Sports e, na próxima semana, também no Ok Hipermercado. O valor será de R$139,90 (desconto de 10% para sócio-torcedor). Desse valor, R$16 será destinado ao projeto "Lágrimas do Rio Doce".

Estão previstas ações de divulgação de cunho local e nacional que serão divulgadas nos próximos dias.

Sobre o “Lágrimas do Rio Doce”

Por acreditar no poder transformador e multiplicador da sociedade e das crianças, o Instituto Últimos Refúgios quer, com este projeto, sensibilizar as pessoas em torno da tragédia que continua vitimando famílias e meio ambiente.

O principal objetivo do “Lágrimas do Rio Doce” é criar um acervo digital constituído por fotografias, vídeos e depoimentos que registrem a realidade local da fauna, da flora e de moradores, e mostre que o custo do desenvolvimento não sustentável e a valorização do dinheiro acima das pessoas é alto demais. Todo o material produzido será transformado em produtos culturais, exposições, artigos, vídeos e afins, capazes de atingir o maior número possível de pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa | Rio Branco




OUTRAS NOTÍCIAS